Please assign a menu to the primary menu location under menu

Guia de Inspiração

Tapetes

guia_tapetes

Os tapetes são uma ótima forma de compor a decoração de um espaço. Seja na sala, no quarto ou no banheiro, esses itens podem auxiliar no conforto e no equilíbrio visual complementando um projeto de design de interiores. No entanto, muitas dúvidas podem surgir na hora de escolher em relação ao tamanho, tipo de material, cores, entre outras.

Para te ajudar nesta missão, nós decidimos separar várias informações que podem fazer você se sentir mais confiante no momento de comprar. Nada aqui é uma regra, mas pode ser um guia para você consultar e fazer uma boa escolha. Confira!

CORES: PONTO DE PARTIDA OU DESTINO

2 4 340x340 - Tapetes

A primeira dica é: escolha o tapete primeiro ou por último! Se você for escolher primeiro ou já tiver uma peça bem chamativa pode escolher outros objetos e móveis para decorar com base na cor inicial do tapete. Isso irá te ajudar a ter uma unidade visual e vai deixar o ambiente muito mais aconchegante.

3 4 340x340 - Tapetes

Agora se você ainda não escolheu e está em dúvida deixe para comprar esse item por último e faça o caminho inverso, ou seja, escolha a decoração e com base no projeto que você definiu escolha o tapete que tenha uma cor neutra ou que combine com o restante do ambiente.

Outro fator importante a ser levado em consideração é o tipo de piso instalado no cômodo. Se tiver muitos detalhes e cores fortes, prefira um tapete com tons mais neutros. Agora se for um revestimento com menos informação, você pode investir em um tapete com mais personalidade!

guia 465x245 - Tapetes

Como é uma peça que vai estar sempre à mostra, você pode ter uma decoração mais clássica e investir em dois tapetes com estilos e cores diferentes para alternar. É uma ótima dica para não enjoar! E se o ambiente tiver uma metragem um pouco maior e você quiser usar mais de uma peça (uma na sala de estar e a outra na sala de jantar, por exemplo) prefira um neutro e o outro com uma cor que converse com a paleta de cores do espaço.

4 4 272x340 - Tapetes

ESCOLHA DO TAMANHO

5 4 340x340 - Tapetes

Se o tapete for utilizado para a sala ou quarto a dica é: tenha a certeza que a peça irá ficar com no mínimo 10 cm embaixo dos móveis – seja o sofá, a cama, o rack da TV ou qualquer outro. Isso garante que o tapete não fique saindo do lugar e, ao mesmo tempo, não dá a sensação de que o ambiente é muito maior ou menor do que realmente é.

6 a 1 465x310 - Tapetes

No quarto, os modelos mais indicados passam pela lateral da cama em pelo menos 70 centímetros, garantindo um conforto ainda maior. Já na sala de jantar é importante que o tapete tenha um tamanho que as cadeiras estejam em cima, mesmo quando tiver alguém sentado e o assento estiver mais afastado da mesa.

O mais interessante é que o tapete pode servir como um objeto para delimitar os espaços, já que definindo as cores e o tamanho quem passar por ali conseguirá entender bem as divisões entre a sala de estar e jantar, por exemplo.

Não se esqueça de levar em consideração a abertura de portas, por isso calcule pelo menos entre dez a quinze centímetros de recuo e evite que a passagem fique comprometida.

DEFINA O FORMATO

Retangular, redondo ou quadrado: antes de escolher o formato que mais te agrada é importante levar alguns pontos em consideração! Lembre-se que o importante é que todos os móveis estejam sobre o tecido e não fique faltando nada. Geralmente os modelos mais escolhidos para a sala, por exemplo, são os retangulares que conseguem atender melhor às necessidades deste tipo de ambiente.

7 3 255x340 - Tapetes

Já no quarto é um recomendado investir em um modelo que passe por baixo da cama e atenda as laterais. Se não for assim, escolha dois modelos para colocar ao lado e evitar que ao sair da cama o morador tenha contato direto com o piso.

8 3 465x310 - Tapetes

Os modelos redondos dão a impressão de um ambiente mais descolado. Se você for investir a regra é preferir um modelo que atenda ao maior número de móveis possível dentro do espaço, evitando que nada fique para fora do espaço.

TIPOS DE MATERIAIS

No momento da compra procure saber para qual ambiente exatamente você procura. Não deixe para definir depois se vai para sala de estar, jantar ou quarto. Isso porque cada espaço pode ter um modelo e tecido diferente que vão atender as reais necessidades daquele cômodo.

A sala é o ambiente que recebe um maior número de pessoas e, por isso, acaba tendo uma circulação mais intensa. Portanto, prefira um material bem mais resistente e que não estrague com facilidade. Já no quarto prefira um modelo com um tecido mais fofinho ou que seja mais alto, pois nos dias mais frios vai ajudar a aquecer o espaço e ainda garantir que você não precise entrar em contato direto com o piso frio.

Em áreas úmidas, os materiais sintéticos são os mais recomendados, pois são extremamente fáceis de limpar e muitos já são antiderrapantes.

Os modelos feitos de fibras naturais (feitos com componentes diretos da natureza) e os com pêlos curtos são uma ótima pedida para quem tem problemas respiratórios, já que a manutenção é mais fácil e o acúmulo de pó é menor. No entanto, os modelos feitos com fibras sintéticas acabam sendo mais resistentes e possuem uma durabilidade maior.

MANUTENÇÃO

Para garantir que o seu tapete vai estar sempre limpo e higienizado é importante aspirar pelo menos entre duas a três vezes por semana. Isso vai depender da quantidade de pessoas que moram ou frequentam a casa. Para diminuir a quantidade de sujeiras é importante evitar pisar com os sapatos que chegam da rua. Uma dica é deixar uma sapateira em algum cantinho perto da porta, assim todo mundo que entrar já pode deixar seus sapatos por ali!

Para tirar a sujeira dê sempre a preferência para utilizar sabão neutro e um pano. Se for necessário retirar alguma mancha você pode investir na famosa mistura caseira de água e bicarbonato de sódio.

Na hora da lavagem é importante ler as informações que o fabricante indicou, pois qualquer produto errado poderá estragar os fios e a durabilidade da peça. O ideal é que seja feita de quatro em quatro meses, se possível, em uma lavanderia que faça a lavagem à seco que não danifica as fibras do tecido. Se for uma peça mais delicada que você consiga lavar dentro da máquina de lavar a sugestão é colocar dentro de sacos próprios para fazer a lavagem. Não se esqueça de deixar o tapete secar bem, principalmente direto no sol e em um local com boa ventilação!

Se você tem pets ou problemas alérgicos, o cuidado com a peça deve ser redobrado e a manutenção deve ser intensificada. Neste caso, para proteger ainda mais você pode investir em um serviço de impermeabilização que vai contribuir na manutenção do tapete e na limpeza da casa.

Por fim, uma dica bacana é a cada período (três em três meses) mudar a posição do tapete para evitar que o peso do sofá e dos móveis marque a peça e acabe desgastando as fibras daquele local.

SEGURANÇA

Dependendo do espaço ou do modelo, os moradores podem acabar escorregando nos tapetes. Se você mora com crianças ou pessoas de idade pode escolher peças antiderrapantes e evitar acidentes. Uma ótima dica é comprar fitas que são antiderrapantes e são vendidas em lojas de produtos para construção ou Home-Centers e colar embaixo do tapete. Não fica visível e ainda garante que ninguém escorregue e se machuque, principalmente nas áreas molhadas como o banheiro ou a cozinha.

Deixe um Comentário